Coleção Cinema no Mundo: América Latina

by belisafigueiro

Idéias criativas foram introduzidas na América Latina para reanimar sua indústria cinematográfica. Usando fundos de co-produção e promovendo o interesse dos públicos locais e internacionais, a Argentina conseguiu aumentar o número de filmes de produção doméstica mesmo em tempos de grave crise econômica. Avanços na integração regional por meio do Mercosul também facilitam a melhor articulação de políticas culturais e leis na região, com um efeito positivo na indústria cinematográfica. Um movimento para tornar a produção e os esquemas de distribuição mais democratizados e independentes faz parte dos esforços para consolidar a integração cultural, social e econômica da América Latina.

Uma nova tendência é a escolha de cidades e paisagens na América Latina e no Caribe para a filmagem de produções americanas e européias, substituindo os estúdios artificiais e custosos das economias avançadas. A priori, isso tem um impacto positivo, pois cria empregos, injeta moeda estrangeira e ajuda a revitalizar a economia local. Mas a tendência, por outro lado, inibe a criação local de cineastas nacionais independentes que em geral têm pouco acesso ao financiamento e à infra-estrutura moderna. Os ensaios deste livro examinam esta situação desafiadora.

Índice

Prefácio
Alessandra Meleiro

Introdução
Octavio Getino

1 – As Cinematografias da América Latina e do Caribe: Indústria, Produção e Mercados
Octavio Getino

2- Por uma Política Cinematográfica Brasileira para o Século 21
Jom Tob Azulay

3- O Mercado cinematográfico brasileiro: uma situação global?
André Gatti

4- A Circulação Global e Local do Novo Cinema Argentino
Tamara L. Falicov

5- Iniciativas sinérgicas de co-produção, distribuição e exibição no cinema latino-americano
Libia Villazana

6- A cinematografia dos Países Andinos
Nora de Izcue

VOCÊ PODE GOSTAR