Mapeamento das Entidades Representativas do Setor Audiovisual no Brasil

by marketing

Em 14/08/2019, a Spcine organizou o “Encontro do Audiovisual Brasileiro em São Paulo”, que ocorreu na Praça das Artes, em que convidou representantes de entidades do setor de todo o país para o compartilhamento de iniciativas “diante da importância da indústria do audiovisual brasileiro e para garantir a continuidade de seu desenvolvimento”, e para se pensar conjuntamente propostas em defesa do audiovisual, através do aprofundamento do diálogo oficial com o governo federal. O contexto era de uma crise instalada desde 2018, e agravada com a pandemia do Covid-19. Na ocasião, a potencialização da capacidade de mobilização e articulação das entidades implicava na ampliação do conhecimento sobre elas: quem, quantas, quais as missões e as principais ações em prol das políticas públicas para o audiovisual no país nos diferentes âmbitos de atuação (municipal, estadual, regional ou nacional).

Um ano depois, o Centro de Análise do Cinema e do Audiovisual (CENA) vinculado à Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) retoma as questões surgidas no “Encontro do Audiovisual Brasileiro em São Paulo”, e aprofundadas no painel de abertura da Expocine 2020 “O protagonismo das entidades em prol do audiovisual” – que contou com representantes das mais importantes entidades da produção audiovisual brasileira –  voltando-se a entender os níveis de atuação das entidades representativas em prol das políticas públicas em nosso país.

Ao longo do semestre, os alunos do Mestrado, juntamente com docentes da Rede de Produção do FORCINE (Fórum Brasileiro de Ensino de Cinema e Audiovisual), além da consultora Ylla Gomes, vieram a delinear o que viria a se tornar esta pesquisa.

Assim, o Mapeamento das entidades representativas do setor audiovisual no Brasil, agora levado a cabo pelo IC – Instituto das Indústrias Criativas, com patrocínio da Spcine, pretende coletar informações das entidades representativas do setor audiovisual (Associações, Sindicatos Patronais, Sindicatos dos Técnicos, Coletivos, Fóruns, Conselhos de Cultura, dentre outros – formalizadas ou não), de todos os níveis de abrangência (nacionais, regionais, estaduais, municipais) e de todos os elos da cadeia produtiva do setor audiovisual, com os objetivos de: 

  1. Realizar uma pesquisa para identificar os níveis de atuação das entidades em prol das políticas públicas do audiovisual, os impactos causados pela pandemia da Covid-19 no setor e suas perspectivas futuras, e
  2. Gerar e tornar pública uma base com o perfil das entidades, a fim de facilitar parcerias e atuação em rede.

As informações obtidas no mapeamento serão utilizadas exclusivamente para fins de pesquisa, garantindo o anonimato da instituição e do respondente, sendo divulgado apenas um relatório com dados agregados, não identificáveis.

A pesquisa é direcionada aos representantes de entidades que atuam no setor audiovisual. Para que os dados sejam os mais precisos possíveis, o ideal é que o questionário seja preenchido por alguém familiarizado com as finanças, a gestão, os recursos humanos e outros pontos estratégicos da entidade.

Esta pesquisa segue as leis vigentes sobre segurança e proteção de Dados Pessoais (“Leis de Proteção de Dados Aplicáveis”), em especial a Lei Federal nº 13.709/2018, Lei Geral de Proteção de Dados (“LGPD”).

O questionário poderá ser acessado neste link.

EQUIPE

Coordenação Pesquisa: Alessandra Meleiro

Pesquisadores: Antonio Teixeira Júnior, Paula Alves e Ylla Gomes

Pesquisadores assistentes: Alexandre Lourenço da Silva, Julia Couto, Letícia Gomes de Assis e Lucas Bettine de Souza

Design e Comunicação Digital: Bea Costa Design

Observatório Spcine: Victor Hugo Batista Pires e Flávia Gonzaga

Rede Docente FORCINE (Fórum Brasileiro de Ensino de Cinema e Audiovisual): Aleteia Selonk (PUCRS), Angela Gomes (UFPA), Christian Pelegrini (UFJF), Hadija Chalupe (UFF), Rico Cavalcanti (ESPM RJ), Lanza Xavier (UFPel), Noel Santos Carvalho (UNICAMP), Alfredo Manevy (UFSC)

Estágio em Pesquisa: Gabriel Savioli

InstagramFacebookYoutube

Veja o que já foi publicado sobre o Mapeamento na imprensa.

VOCÊ PODE GOSTAR

Deixe um comentário